Login

Contato

Por favor digite seu nome
Por favor insira seu email. Email inválido.
Por favor escreva sua mensagem
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Marcadores

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
A rendeira é uma ave da família dos Pipridae. É também conhecida pelos nomes populares de atangara-tinga, barbudinho, bilreira, cabeça-de-prata, corrupião, maria-rendeira, monge, mongo, mono, quebra-nozes, rendeira-branca, rendeiro, tangaratinga uirapuru e tangarazinho.
  • Nome popular: Rendeira
  • Nome inglês: White-bearded Manakin
  • Nome científico: Manacus manacus
  • Família: Pipridae
  • Habitat: Ocorre na maior parte da Amazônia brasileira e, ao leste, segue de Pernambuco até Santa Catarina. Encontrada também nos demais países amazônicos, algumas ilhas do Caribe e no Paraguai e Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de frutos e insetos
  • Reprodução: Durante a dança pré-nupcial, os machos exibem-se para as fêmeas estufando as penas da garganta, fazendo parecer uma barba. Eles também se exibem em voos rápidos para a frente e para trás, fazendo estalos semelhantes àqueles produzidos na confecção das rendas de bilro, o que lhes valeu o nome popular rendeira. Estes estalos são produzidos pelo bater das asas nas costas/flancos da ave.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Flávio Pereira
Rendeira
Foto – Flávio Pereira
Rendeira

Características:

Mede em média 11 cm. Apresenta dimorfismo sexual. O macho é preto e branco com pernas alaranjadas; a fêmea é verde com pernas amarelas.
Possui quinze subespécies:
  • Manacus manacus manacus (Linnaeus, 1766) - ocorre no sul da Venezuela, Guianas e norte do Brasil.
  • Manacus manacus abditivus (Bangs, 1899) - ocorre em Santa Marta e na parte baixa do vale de Cauca e na porção mediana do vale de Magdalena.
  • Manacus manacus flaveolus (Cassin, 1852) - ocorre no norte da Colômbia e na parte superior do vale de Magdalena.
  • Manacus manacus bangsi (Chapman, 1914) - ocorre no sudoeste da Colômbia e no extremo noroeste do Equador.
  • Manacus manacus interior (Chapman, 1914) - ocorre na Colômbia a leste do Andes até o Equador, no norte do Peru e no moroeste do Brasil.
  • Manacus manacus trinitatis (Hartert, 1912) - ocorre na ilha de Trinidad, no Caribe.
  • Manacus manacus umbrosus (Friedmann, 1944) - ocorre no sul da Venezuela.
  • Manacus manacus leucochlamys (Chapman, 1914) - ocorre no noroeste do Equador (Esmeraldas, Manabí e Guayas).
  • Manacus manacus maximus (Chapman, 1924) - ocorre no sudoeste do Equador.
  • Manacus manacus expectatus (Gyldenstolpe, 1941) - ocorre no nordeste do Peru (Loreto) e em regiões adjacentes no oeste do Brasil.
  • Manacus manacus longibarbatus (Zimmer, 1936) - ocorre na porção baixa da Amazônia brasileira (Rio Xingu até o Rio Tocantins).
  • Manacus manacus purissimus (Todd, 1928) - ocorre no leste do Brasil (Rio Tocantins até o sudeste do Pará e norte do Maranhão).
  • Manacus manacus gutturosus (Desmarest, 1806) - ocorre na região que vai do estado de Alagoas, sudeste do Brasil até o Paraguai e no nordeste da Argentina.
  • Manacus manacus purus (Bangs, 1899) - ocorre no norte do Brasil (Rio Madeira até o Rio Tapajós e sudoeste do Pará).
  • Manacus manacus subpurus (Cherrie & Reichenberger, 1923) - ocorre no centro-oeste e sul da Amazônia brasileira (sudeste do Amazonas, Rondônia e noroeste do estado de Mato Grosso).

Comentários:

Habita estrato inferior e nas bordas de florestas, capoeiras, campinas arbustivas e restingas.
Foto – Flávio Pereira
Rendeira
Foto – Flávio Pereira
Rendeira
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikiaves
Topo