Login

Contato

Por favor digite seu nome
Por favor insira seu email. Email inválido.
Por favor escreva sua mensagem
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Marcadores

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
A juriti-pupu é uma ave da família Columbidae. Conhecida também como pu-pu .Ocorre do sul dos Estados Unidos até a Argentina.
  • Nome popular: Juriti-pupu
  • Nome inglês: White-tipped Dove
  • Nome científico: Leptotila verreauxi
  • Família: Columbidae
  • Habitat: Presente em quase todo o Brasil e também do sul dos Estados Unidos até a Argentina.
  • Alimentação: É granívora e frugívora, pois come grãos, sementes, frutas e vegetais. Com um rápido movimento do bico vira as folhas mortas para descobrir sementes e frutos caídos; esse movimento também é utilizado para extração de sementes caídas em uma fenda: joga os grãos no chão para pegá-los em seguida.
  • Reprodução: Faz o ninho com pequenos gravetos, sem forro. É tão raso que, às vezes, os dois ovos de cor clara-sujo podem cair no chão. Pode nidificar em pés de café e na entrada de grutas calcárias, no interior da mata.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Afonso de Bragança
Juriti-pupu
Foto – Afonso de Bragança
Juriti-pupu

Características:

Tem 29 centímetros de comprimento e pesa entre 160 e 215 gramas. Sua plumagem é marrom, com peito claro, cabeça cinzenta com alguns reflexos metálicos na nuca e alto dorso. Possui, ainda, uma coloração azulada ao redor dos olhos. Muito arisca, logo voa e se esconde, sendo que na maioria das vezes notamos sua presença pelo canto característico, que é melancólico e repetitivo. Possui 14 subespecies:
  • Leptotila verreauxi verreauxi (Bonaparte, 1855) - ocorre do extremo sudoeste da Nicarágua até a Colômbia, Venezuela e em suas ilhas costeiras de Aruba, Curaçao, Bonaire e Margarita. .
  • Leptotila verreauxi riottei (Lawrence, 1868) - ocorre na costa caribenha da Costa Rica;
  • Leptotila verreauxi zapluta (J. L. Peters, 1937) - ocorre na ilha de Trinidad no Caribe;
  • Leptotila verreauxi capitalis (Nelson, 1898) - ocorre nas ilhas de Três Marias na costa oeste do México;
  • Leptotila verreauxi angelica (Bangs & T. E. Penard, 1922) - ocorre no sul dos Estados Unidos da América, do estado do Texas e costa mexicana até os estados de Guerrero e Veracruz;
  • Leptotila verreauxi fulviventris (Lawrence, 1882) - ocorre do sudeste do México e da península de Yucatán até o leste da Guatemala e em Belize;
  • Leptotila verreauxi bangsi (Dickey & Van Rossem, 1926) - ocorre no oeste da Guatemala, El Salvador, Nicarágua e no oeste de Honduras;
  • Leptotila verreauxi nuttingi (Ridgway, 1915) - ocorre na Nicarágua, na margem oeste do lago Nicarágua e na ilha de Ométepe;
  • Leptotila verreauxi tobagensis (Hellmayr & Seilern, 1915) - ocorre na ilha de Tobago no Caribe;
  • Leptotila verreauxi decolor (Romero & Morales, 1981) - ocorre do oeste da cordilheira dos Andes, da Colômbia até o norte do Peru, no vale do rio Marañón e na região de Trujillo;
  • Leptotila verreauxi brasiliensis (Bonaparte, 1856) - ocorre nas Guianas e no norte do Brasil;
  • Leptotila verreauxi approximans (Cory, 1917) - ocorre no nordeste do Brasil, dos estados do Piauí e Ceará até o norte do estado da Bahia;
  • Leptotila verreauxi decipiens (Salvadori, 1871) - ocorre nas planícies do leste do Peru, leste da Bolívia e no oeste do Brasil, ao sul do rio Amazonas;
  • Leptotila verreauxi chalcauchenia (P. L. Sclater & Salvin, 1870) - ocorre do sul da Bolívia até o Paraguai, sul do Brasil, Uruguai e nas regiões central e norte da Argentina.

Comentários:

Vive nas matas e ambientes bem arborizados, vindo frequentemente ao chão à cata dos grãos de que se alimenta. Comum no chão de habitats quentes, tais como capoeiras e campos adjacentes, bordas de florestas densas e cerrados. Vive solitária ou aos pares. Alimenta-se de sementes e frutos no chão. Quando perturbada, foge caminhando sem fazer barulho ou voa, emitindo um som com as asas, até uma árvore próxima. Voa bem. Produz um ruído sibilante. Move-se no solo andando com passinhos miúdos e rápidos. Para a cabeça a cada passo dado, durante um instante, a fim de observar melhor as cercanias. Não esconde a cabeça entre as penas do dorso para dormir. Gosta de tomar banho e prefere beber água nas primeiras horas da manhã ou ao cair da tarde./td>
Foto – Afonso de Bragança
Juriti-pupu
Foto – Afonso de Bragança
Juriti-pupu
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997. Wikiaves
Topo